Loader
Finanças

5 dicas para fazer seu 13º salário render

O final do ano já chegou, e também a hora de receber o 13º salário. Com ele, vem a dúvida do que fazer com o dinheiro: poupar em algum tipo de investimento, fazer as compras de final de ano ou pagar as dívidas? Qual seria a melhor opção para que você tenha mais benefícios em sua vida? Vamos agora te dar 5 dicas para fazer seu 13° salário render!

Faça um levantamento de sua vida financeira

Primeiro verifique sua vida financeira. Você tem alguma dívida em atraso? Dê preferência para aquelas que possuem juros mais altos, como o cartão de crédito e o cheque especial.
Procure também não fazer várias dívidas parceladas, pois individualmente o valor pode caber em seu orçamento, mas em conjunto, essas dívidas podem bagunçar suas finanças.

Negocie suas dívidas

Procure quitar suas contas, mas não saia pagando sem negociar, utilize serviços especializados que podem te ajudar a negociar e chegar a um valor justo e que, acima de tudo, caiba em seu orçamento. Muitas vezes, os valores são abusivos e, se negociados da maneira correta, podem ser reduzidos para um valor que cabe perfeitamente dentro do seu orçamento.

Guarde uma parte do seu 13º salário

Se você não tem dívidas em atraso ou conseguiu negociá-las e ainda sobrou algum valor, você pode utilizar seu 13º de forma inteligente, o importante é não gastar todo o valor nas compras de final de ano.
Tente economizar, pelo menos, 30% do valor de seu 13º e sempre tenha em mente que, no começo do ano, haverá mais despesas, como é o caso do IPTU e IPVA, além de material escolar ou mensalidades. É preciso sempre estar à frente quando se trata de planejamento financeiro.

Independente do que você escolher fazer com o seu 13º salário, tenha em mente que deve se organizar e planejar todos os detalhes.

Aplique seu dinheiro

Já que você já fez um levantamento de sua vida financeira, projete os valores que deverão ser pagos e se eles forem maiores do que seu salário, aplique o valor em um investimento de baixo risco e com liquidez diária. Assim, em caso de necessidade, você poderá utilizar este dinheiro sem problemas.

Caso não seja necessário utilizar este dinheiro, que tal aplicar em um investimento mais rentável e com prazo mais longo? Lembre-se que alguns destes investimentos não têm liquidez diária, o que acaba por prejudicar seus rendimentos em caso de necessidade de saque antecipado. Se aprofunde mais no assunto antes de tomar qualquer atitude, existem vários conteúdos gratuitos na internet que podem te ajudar.

Gaste de forma moderada e planejada

A época de final de ano também costuma ser tempo de dar e receber presentes. Assim, utilize uma pequena parte do seu 13º para isto, comprando pequenos presentes para amigos e parentes mais próximos. Você também pode utilizar uma parte para pagar à vista alimentos da ceia ou fazer uma viagem para a praia. Porém procure não fazer novas dívidas, como o aluguel de casas na praia, pois você pode até negociar o preço e conseguir bons descontos, o que geralmente acontece com pagamentos à vista.

Você viu que usar seu 13º salário de forma inteligente é uma boa estratégia para que você pague as dívidas com juros mais altos. Depois, você deve se preocupar em poupar pelo menos uma parte do valor que sobrou e pode utilizar uma parte para as festas de final de ano, mas é preciso ser organizado e persistente.

Assine nossa Newsletter.

Receba conteúdos completos sobre organização financeira, investimentos, crédito e outros assuntos.

Artigos relacionados

Ter uma renda extra na Internet passou a ser uma excelente opção de complementar o salário e sair das dívidas. Veja algumas ideias do que você pode fazer....

Quem não gosta de economizar dinheiro? Embora os gastos do dia a dia sejam verdadeiros obstáculos para quem prioriza a economia, alguns novos hábitos podem fazer uma grande e positiva diferença no fim do mês. Confira, agora, dicas especiais para cortar gastos e ter dinheiro no fim do mês....

Vamos falar sobre organização? Mas não é financeira dessa vez. Não é novidade pra ninguém que nós, seres humanos, somos acumuladores e apegados a coisas materiais. Com frequência temos que nos desfazer de itens que não são mais úteis para nós ou simplesmente não queremos mais....