Veja como usar o 13º para organizar sua vida financeira

Ao longo do ano, passamos por diversas situações que podem nos tirar dos trilhos financeiramente. Seja por falta de cuidado na hora de fazer dívidas ou por eventos que fogem ao controle, a maioria das pessoas costuma ficar apertada no final do ano. Assim, o 13º salário é a chance de organizar a vida financeira de uma vez por todas.

No post de hoje, vamos dar algumas orientações para você utilizar esse dinheiro com cautela, a fim de tirar seu nome do vermelho e voltar para o azul. Continue conosco e boa leitura!

Quite suas dívidas

Seu principal objetivo ao pôr as mãos no 13º deve ser a quitação de atrasados e outras dívidas para evitar que os juros continuem aumentando e endividando você cada vez mais. Dê preferência às dívidas que têm uma taxa de juros mais alta, como cartões de crédito.

Para voltar ao status de consumidor, possuir novamente crédito na praça e poder realizar uma nova compra parcelada, é preciso acertar todas as suas dívidas.

Poupe para o início do ano

No início do ano, há uma série de gastos extras, como material escolar, IPTU, IPVA e outras contas que podem comprometer o seu orçamento mensal. Isso pode fazer com que você contraia novas dívidas que levarão tempo para serem quitadas e, com as altas taxas de juro, o seu dinheiro será todo gasto para a quitação desses novos compromissos.

Reserve para eventualidades

A qualquer momento, uma eventualidade pode acontecer, demandando valores que, se você não tiver em mãos, terá de se endividar para conseguir, o que o levará novamente à estaca zero.

Algumas das situações mais comuns podem ser um problema no carro que necessite de manutenção, casos de doença e necessidades de viagens, entre outros imprevistos que podem ocorrer.

Abata parcelas de financiamentos

Financiamentos têm uma alta incidência de juros. Após o pagamento das principais dívidas, conte com o dinheiro do 13º para abater um pouco do valor total.

É preciso verificar a real vantagem de fazer isso, pois, em alguns casos, não há abatimento nos juros. Dessa forma, seria melhor utilizar o dinheiro para reserva ou investir esse montante.

Negocie as condições de pagamento

Com dinheiro em mãos, é muito mais fácil realizar uma negociação em busca de melhores condições de pagamento e um desconto no valor total das dívidas, já que você pode pagar à vista.

Plataformas como a Quero Quitar fazem a ponte e a negociação entre os interessados em pagar uma dívida e a empresa credora e podem ser uma ótima alternativa para auxiliar você.

Consuma com inteligência

Como já foi mencionado, o principal objetivo que você deve ter em mente para o uso do 13º salário é para o pagamento de qualquer dívida. É claro que, caso sobre alguma coisa, você pode querer empregar esse dinheiro em alguma compra, mas verifique sempre a real necessidade de uma aquisição para não acabar contraindo novas dívidas.

O 13º é uma chance de ouro para organizar a vida financeira e sair do vermelho. Use-o com sabedoria a fim de que uma situação de endividamento não piore e acabe prejudicando você.

Para evitar novas dívidas, leia este post sobre como controlar os gastos pessoais no dia a dia.