Entenda a relação entre educação financeira e qualidade de vida

Enquanto a maioria das pessoas tende a acreditar que quem se preocupa com dinheiro não sabe aproveitar a vida, a realidade nos mostra que muitos dos que relegam a educação financeira a um segundo plano acabam por se arrepender dessa escolha. Depressão, ansiedade e crises familiares são apenas alguns exemplos dos males causados pelo desequilíbrio financeiro.

Por isso, uma vida financeira levada a sério é um fator importante para garantir, ou até mesmo recuperar, a qualidade de vida. Pense em alguém que já comprometeu todo o salário que ainda nem recebeu e se prepara para encarar mais um dia de trabalho. Ou em uma pessoa cheia de sonhos, adiados pelas várias contas que corroem o orçamento. Desconfortável, não acha?

Neste post, vamos conversar sobre a relação entre educação financeira e qualidade de vida Confira!

 

Sua relação com o dinheiro

Mesmo cientes de que as dificuldades financeiras afetam diretamente o bem-estar, as pessoas costumam oferecer grande resistência no momento de encarar os números e transformar sua realidade. Vislumbrar os benefícios que uma vida financeira equilibrada pode proporcionar é uma forma de dar sentido à prática do controle financeiro.

Aprender a enxergar o dinheiro como a mola propulsora para a realização dos seus sonhos pode ser o impulso decisivo para começar a levar mais a sério a educação financeira. Imagine seus desejos: uma casa maior, um carro novo, a viagem dos sonhos… A rotina desgastante do dia a dia pode ser mais leve se você encarar o fruto do seu trabalho como o meio de trazer à realidade os seus desejos. Tal mudança de perspectiva causa impacto imediato no corpo e na mente.

Uma vida financeira equilibrada provoca efeitos positivos à saúde, graças também à possibilidade de desacelerar e fazer escolhas em uma sociedade cada vez mais frenética em busca de resultados:

Educação financeira e tempo de qualidade

Qual é a solução imediata para quem está às voltas com problemas financeiros? Muitas pessoas optam por aumentar a carga de trabalho ou, até mesmo, procurar um segundo emprego. Assim, se veem obrigadas a ter menos tempo livre e deixar de lado amigos e familiares, muitas vezes colocando em xeque sua própria saúde.

Infelizmente, sem o equilíbrio adequado, é grande o risco dos gastos aumentarem na mesma medida que os ganhos, fazendo com que o esforço adicional não atinja o resultado esperado. Para piorar a situação, com os rendimentos ainda mais comprometidos, nem sempre é possível voltar à condição anterior.

Uma vez que você investe na educação financeira e qualidade de vida, consegue também aproveitar melhor o seu tempo. Sem a obrigação de ganhar mais a todo custo, sua vida profissional passa a ser dirigida pelas suas escolhas. Sem a necessidade de ocupar todo o tempo com o trabalho, você pode curtir mais o que realmente gosta e as pessoas que fazem parte da sua vida.

A educação financeira está diretamente relacionada à qualidade de vida. Se você é daqueles que resistem em iniciar um planejamento financeiro, repense sua atitude. Dê o primeiro passo, faça um orçamento familiar e comece a mudar o rumo da sua vida.

E então, nosso artigo foi útil para você? Então compartilhe-o nas suas redes sociais para que outras pessoas tenham acesso a essas informações sobre a educação financeira!