Entenda quais são as maiores causas do endividamento

O endividamento já atinge mais de 59 milhões de brasileiros, cerca de 5 milhões a mais do que nesse mesmo período do ano de 2015. Em tempos de crise financeira, se tem um problema que aumenta muito são as dívidas e as causas delas são as mais variadas. Mas independente do que as estão causando, é preciso refletir sobre o assunto.

Quer evitar que essa situação volte a se repetir? Abaixo, veja quais são as principais causas desse problema!

As causas

Dificuldade de administrar o dinheiro

Quando a pessoa não sabe muito bem quanto ganha e gasta, essa administração passa a ser difícil. Nesses casos, é preciso ter um controle das contas e passar por uma educação financeira para aprender a lidar com isso.

Falta de renda

Com a crise financeira nacional, o número de desemprego tem sido um grande agravante! Com os cortes de gastos das empresas, a demissão também tem aumentado, o que contribui para o endividamento, porque repentinamente o profissional deixa de ter uma renda.

Ausência de uma reserva financeira

Quando surgem os imprevistos, como uma doença ou conta extra, é preciso ter uma reserva financeira para arcar com esses custos. O problema é que a maioria das pessoas não conta com esse recurso e não tem como pagar as contas!

Vício em compras

Algumas pessoas têm compulsão por comprar sem pensar em quanto isso pode afetar o orçamento! Como não se tem controle sobre os gastos, todas as contas são prejudicadas.

Empréstimo do nome

Emprestar o nome para que outros façam uma compra pode se tornar um problema quando a pessoa deixa de pagar e a cobrança vai para o seu nome. Na grande maioria das vezes, como esse gasto não era planejado, torna-se uma dívida! De 1.100 pessoas entrevistas, 16% atribuem a dívida ao empréstimo pessoal.

Cartão de crédito e cheque especial

Por darem um maior prazo de pagamento e serem fáceis de utilizar, acabam sendo grandes vilões. O problema não está em fazer uso deles, mas sim deixar em atraso o pagamento, isso porque os juros cobrados são altíssimos e fazem com que a dívida cresça de forma astronômica! A mesma pesquisa citada acima mostra que 28% delas possuem restrição devido ao uso do cartão de crédito.

As consequências

Apesar de a maioria saber que todos esses fatores podem levar ao endividamento, nem todos dão a devida a atenção a ele. Como consequência, ficam com o nome sujo e isso impede conseguir crédito no futuro e até mesmo fazer compras parceladas, restringindo ainda mais o seu poder de compra.

Outro problema é que pode ser necessário abandonar alguns projetos, como realizar uma viagem, comprar um carro ou uma casa. O dinheiro precisará ser utilizado para quitar as dívidas, fazendo com que o seu sonho seja deixado de lado ou adiado por um período.

O estresse também pode chegar nesse momento e, dependendo da situação, trazer graves problemas de saúde. Por isso, ao perceber que está ficando endividado, é recomendável negociar essa dívida o mais rápido possível, para que ela não cresça ainda mais e complique a situação.

Uma alternativa

Quem quer fugir do endividamento deve se atentar às finanças e manter sempre as contas em dia. Pesquise no QueroQuitar, que possui acordo com diversas empresas. Nós permitimos que sua dívida seja negociada pela internet, de forma parcelada, rápida e segura.

O que achou das dicas? Curta nossa página no Facebook e veja mais dicas para ficar livre das dívidas!