Endividado? Descubra como resolver essa situação!

Entra ano, sai ano e você continua endividado? Se as dívidas sempre lhe acompanham, é o momento de fazer uma renegociação e um planejamento financeiro. Se sempre ouve como administrar as suas finanças, mas na hora de colocar em prática encontra algumas dificuldades, vamos lhe ajudar.

Para isso, comece fazendo uma análise geral do seu orçamento, incluindo receita e despesas, tanto as primárias quanto as secundárias. Esse panorama deve ser feito sem medo, de forma completa e clara. Assim, será possível partir para os outros passos.

Pensando nisso, reunimos as principais etapas que você deve seguir para renegociar suas dívidas e melhorar as suas finanças. Confira!

Corte gastos

Cortar e controlar os gastos deve ser uma prática diária para não ficar endividado. Dessa forma, faça um estudo sobre os seus gastos e corte o consumismo exagerado e desnecessário. As despesas primárias e essenciais são alimentação, contas de água, luz, despesas com a casa e o carro.

Já os gastos desnecessários e que podem ser excluídos do seu orçamento são as saídas para bares ou shoppings toda semana, comer fora de casa ou compras de objetos totalmente dispensáveis.

Renegocie seus débitos

Após estimular seu novo orçamento por meio do corte de gastos, você terá uma ideia de quanto poderá pagar mensalmente para o seu credor. Nessa etapa você pode contar com a ajuda de empresas especializadas no relacionamento entre credor e devedor para, assim, facilitar o seu trabalho e conseguir as melhores condições de pagamento.

Com isso, consulte todas as suas contas em vermelho e somente feche o acordo caso possa cumprir com ele, pois se comprometer a pagar o que não pode só fará com que surjam novos débitos, não é mesmo?

Faça planejamentos

Um planejamento financeiro bem estruturado e de acordo com as suas necessidades e condições é essencial para a saúde do seu orçamento e para evitar que você fique endividado. Assim, é possível controlar os seus gastos, despesas e investir em melhorias e sonhos.

Para isso, estipule planejamentos de curto, médio e longo prazo, estabelecendo objetivos e limites para cada um deles.

Planejamentos de curto prazo são feitos para serem alcançados em um período mais curto de tempo, geralmente, em até um ano. Dessa forma, as metas podem ser eliminar dívidas, quitar algum cartão ou cheque especial.

Os planejamentos de médio prazo são aqueles que são feitos para o prazo de um a cinco anos. Eles podem ser para fazer uma viagem, comprar uma casa própria ou adquirir um bem mais caro.

Sendo assim, os planejamentos de longo prazo são aqueles estipulados em mais de cinco anos, como educação dos filhos e fazer investimentos e poupar dinheiro para projetos futuros.

Tenha disciplina e controle

Não adianta nada ter um planejamento financeiro perfeito e renegociar suas dívidas se você não tiver disciplina e controle. Para isso, é preciso ter em mente que a sua prioridade é a melhoria do seu orçamento e manter as suas finanças no positivo.

Sendo assim, mantenha o foco em suas metas e conte com a ajuda de família e amigos para que os gastos não sejam ultrapassados e não prejudiquem seu orçamento e planejamento.

Para não ficar endividado a renegociação de dívidas é melhor forma de melhorar as suas finanças e evitar problemas futuros, como multas processos, aumento dos juros e nome negativado.

Agora conte para nós: qual a sua maior dificuldade para manter as contas em dia?