Empréstimo para pagar dívidas exige cuidados, Descubra.

Então você está com dívidas. A situação, claro, está longe da ideal e precisa ser resolvida rapidamente para não virar uma bola de neve.

A questão é que, na pressa de lidar com o problema, muitos buscam uma das saídas mais fáceis: recorrer a um empréstimo para pagar dívidas. A solução que parece simples pode, no entanto, virar um pesadelo. Ao pegar dinheiro emprestado indiscriminadamente, sem refletir se aquela é mesmo a melhor alternativa, você não só não resolve o problema, como aumenta ainda mais a quantia que está devendo no mercado.

Quais os cuidados que você deve ter antes de pedir um empréstimo para pagar dívidas? Confira!

1- Ficar atento a golpes

Aproveitadores e empresas nada confiáveis se aproveitam do desespero de quem está devendo para aplicar golpes. Não caia nessa armadilha!

Nunca aceite a proposta de pessoas e instituições que ofereçam crédito por meio de ligações e e-mails que não foram solicitados por você e nunca passe seus dados pessoais nesses contatos. É importante ainda não dar qualquer tipo de adiantamento para garantir a liberação do dinheiro: instituições financeiras idôneas não pedem nenhuma quantia antes de liberar o empréstimo. Faça uma pesquisa sobre o histórico da empresa que oferece crédito no mercado e não deixe de procurar denúncias e reclamações sobre ela na internet.

2- Analisar as taxas cobradas

Antes de recorrer a um empréstimo, é importante analisar com cuidado todas as taxas cobradas na operação. Além da taxa de juros, que varia de instituição para instituição, há outros valores embutidos nesse tipo de operação discriminados no Custo Efetivo Total (CET), como todos os juros e tributos cobrados. Veja se vale a pena. Na hora de analisar o contrato avalie ainda o valor de encargos como multa em caso de atraso no pagamento das parcelas.

3- Não usar o empréstimo consignado de forma indiscriminada

O empréstimo consignado – em que as parcelas são descontadas diretamente do salário – é apontado por muitos como uma solução mágica para quem precisa de dinheiro. Apesar de cobrar juros mais baixos que um empréstimo pessoal, cheque especial e cartão de crédito, é importante ter atenção para não usar esse recurso de forma indiscriminada. Quando isso acontece, são grandes as chances de você passar a encarar o consignado como parte do salário e gastar muito mais do que pode.

4- Veja se realmente conseguirá pagar as parcelas

Na ânsia de pedir um empréstimo e ter dinheiro na mão para pagar as dívidas, muitas pessoas superestimam sua capacidade para pagar as parcelas. É importante fazer as contas e analisar se realmente conseguirá arcar com o valor pelo tempo necessário.

O empréstimo, apesar de parecer uma solução fácil, não é a melhor opção para pagar as dívidas. Antes de recorrer a essa alternativa e ter que pagar juros que são, muitas vezes, abusivos, aposte em uma negociação pela internet para tentar chegar a um acordo mais vantajoso com o credor e parta para o controle do orçamento familiar para, assim, conseguir economizar uma parte da renda para quitar suas dívidas.

Ainda tem alguma dúvida sobre os cuidados antes de pedir um empréstimo para pagar dívidas? Deixe nos comentários!