Economia doméstica: como reduzir gastos sem perder a qualidade de vida

Diferente do que possa pensar a maioria, alta qualidade de vida não é sinônimo de gastos exagerados. É possível equilibrar conforto, lazer e segurança com uma eficiente economia doméstica, otimizando totalmente o modo de gerir seu dinheiro!

Principalmente em tempos de crise, é comum que as pessoas comecem a pensar na diminuição de seus gastos, porém, fiquem com receio de perder seu conforto. Seguindo algumas mudanças simples no dia a dia, é possível manter seu padrão sem medo.

Ficou interessado? Então confira nesse artigo algumas dicas imperdíveis para você melhorar sua economia doméstica sem sofrer grandes impactos no seu bem-estar.

Crie novos hábitos no cotidiano

Nossos hábitos de consumo dizem muito sobre nós mesmos. Podemos identificar os tipos de situação que nos leva a comprar por impulso e aquelas que pensamos na necessidade de fato.

Assim, mudar esses hábitos é a chave para criar seu equilíbrio econômico e programar o seu dia a dia para ajudar na luta contra os supérfluos, por exemplo:

  • leve marmitas para o trabalho, é econômico e saudável;
  • evite cafezinhos expressos;
  • não ceda aos impulsos; saiba dizer não para você. 

Repense o uso dos seus serviços

A quantidade de serviços que nós utilizamos em casa pode facilmente extrapolar a necessidade real de tê-los. É comum encontrarmos pessoas ocupadas demais para usufruir do que compram, mas mesmo assim pagam pelo serviço.

Cortar esse tipo de benefício, muito provavelmente, não causará impacto algum no seu dia a dia e otimizará sua economia do final do mês. Se a quantidade de serviços for grande, faça uma lista daqueles que não podem faltar e corte os demais, confira:

  • diminuir a quantidade de canais na TV a cabo;
  • reduzir a necessidade de serviço de faxina para 1 semanal;
  • cancelar telefone fixo sem função.

Procure alternativas mais econômicas

A pesquisa de mercado pelos melhores preços não é mais considerado luxo, afinal, com a crise financeira instalada no país, pesquisar pelas melhores ofertas se tornou quase uma obrigação!

Consumir em tempo de promoção é uma ótima maneira de economizar sem deixar de consumir o que mais gosta. Algumas práticas simples podem ajudar ainda mais:

  • Dar preferência pelas frutas e verduras da estação;
  • Frequentar mercados com estrutura mais simples;
  • Informar-se quanto a promoções dos seus serviços preferidos.

Gaste de forma consciente para gerar economia doméstica

Apenas mudar a maneira de gastar seu dinheiro não é o suficiente para alcançar uma economia doméstica saudável. É preciso manter o foco e ter um controle regrado dos supérfluos que foram cortados e das novas fontes de despesa.

Elabore uma planilha eletrônica de gastos pessoais, ou um caderno de anotação. Se preferir, ainda há a opção dos aplicativos financeiros que ajudam na sua organização, capazes até de gerar relatórios de gastos.

Evite comprar a prazo

Apesar de toda a praticidade do nosso cartão de crédito, ele se tornar um grande vilão na economia doméstica. A vantagem de comprar hoje e pagar no futuro pode levar facilmente o consumidor a gastar mais do que deveria.

Evite gerar dívidas desnecessárias com compras a prazo, pois seu conforto pode ser colocado em risco. Especialistas aconselham comprometer no máximo 30% de sua renda mensal para não afetar suas finanças.

Não é tarde demais para repensar seus conceitos! Lembre-se que a economia doméstica bem estruturada reflete em uma melhor qualidade de vida e melhora nossa capacidade de organização e eficiência. 

Gostou do conteúdo? Então deixe seu comentário no post e nos ajude a crescer cada vez mais!