Cortar custos ou aumentar ganhos: saiba como sair do aperto!

Quando nos encontramos no aperto financeiro, é muito difícil pensar em uma saída lógica. Entre as centenas de dicas a respeito de como sair dessas situações, em algum momento, você vai se deparar com a dúvida: cortar custos ou aumentar ganhos?

Pensando em quanto essa pode ser uma discussão importante, separamos quais são os prós e contras de escolher cada uma dessas alternativas. Acompanhe!

Quais são os prós e contras de aumentar a receita?

Aumentar a receita pode parecer um pouco complicado quando você está com problemas financeiros, porém, com planejamento é possível encontrar maneiras de multiplicar os seus recursos para resolver a sua situação. O principal benefício de escolher essa alternativa é que você continua com o seu conforto, já que não necessita alterar seus hábitos para obter mais dinheiro.

O primeiro passo é colocar no papel o quanto pretende arrecadar em um curto prazo. Depois, é hora de procurar maneiras de colocar isso em prática. Existem várias formas, como vender alguns dos seus bens ou aplicar uma parte de sua renda e esperar o seu lucro.

O grande problema das duas estratégias é que a primeira te obriga a perder as coisas que conquistou — e ainda tem o risco de não arrecadar o bastante  e a segunda não garante que o investimento escolhido dará frutos suficientes para conseguir resolver o seu problema. Além disso, há a possibilidade de perder dinheiro, já que essas aplicações podem oscilar perante o mercado.

E de cortar os gastos?

Nesse caso, o grande problema é que será necessário um esforço maior da sua parte, principalmente em relação aos seus hábitos financeiros. A primeira ação é analisar como o seu dinheiro é gasto, ou seja, quais são as suas despesas.

O ideal é fazer uma lista com os seus gastos fixos — aqueles que são essenciais para a manutenção da sua vida, como água, luz, internet, supermercado  e os variáveis  que não são imprescindíveis: lazer, viagens e festas, por exemplo.

Assim que você compreender para onde o seu dinheiro está indo, ficará mais fácil saber o quanto poderá economizar. No início, foque nos gastos variáveis: eles são os mais fáceis de cortar, pois, geralmente, são coisas que você não precisa.

Depois, caso não consiga atingir o resultado esperado, é hora de mudar alguns hábitos em relação aos gastos fixos. Por exemplo, não demorar no banho, apagar as luzes acesas quando sair dos cômodos e desligar as tomadas dos aparelhos que não estão sendo usados, entre outras atitudes.

Essas práticas podem parecer complicadas no início, mas a médio e a longo prazo fazem uma grande diferença no seu orçamento. Com o dinheiro economizado, você pode, além de resolver as suas dívidas, investir o restante e multiplicar a sua renda.

Depois dessas explicações já é possível saber se você prefere cortar os custos ou aumentar ganhos, não é mesmo? Independentemente da sua escolha, é importante que toda a família participe do processo, garantindo sua eficiência no menor prazo possível!

Quer continuar se informando sobre o mundo das finanças e melhorar a sua relação com o seu dinheiro? Então assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este. Até a próxima!