Como usar novos canais de negociação de dívidas?

Quem tem ou teve o nome incluso em listas de proteção ao crédito sabe que essa situação limita inúmeras facilidades no dia a dia, como a contratação de serviços, a obtenção de cartão de crédito e até mesmo pode ser um problema caso você queira trabalhar em instituições bancárias, públicas ou não. Por isso, é importante sempre se preocupar com a negociação de dívida, mesmo que esteja em crise financeira.

Quando o seu CPF é negativado, situação também popularmente conhecida como “ter o nome sujo”, é preciso entrar em contato com a empresa credora para negociar um pagamento, seja à vista ou em parcelas, com ou sem desconto. Normalmente, as empresas são flexíveis e conseguem ajustar os pagamentos às suas necessidades.

Uma novidade que vem movimentando esse mercado e ajudando muitos consumidores são as plataformas de negociação de dívidas, que trabalham para várias empresas e concentram em um mesmo lugar, títulos de bancos, lojas que oferecem crediários, entre outros. E para você que quer saber mais sobre estes novos canais de negociação, criamos este post. Confira!

Importância da negociação de dívida

Imagine que você tenha recebido uma promoção na empresa e, finalmente, vai conseguir pagar o financiamento de sua tão sonhada casa própria. Você vai ao banco, leva toda a documentação necessária para análise e, na sequência, recebe a notícia que o crédito não foi aprovado por conta de um débito antigo, do qual você nem se lembra mais.

A situação chega a ser frustrante, mas a boa notícia é que mesmo que você não saiba como pagar, há diferentes caminhos que poderão te ajudar a solucionar a situação rapidamente. O primeiro passo é entrar em contato com a empresa credora para saber exatamente o valor a ser pago.

Depois, é preciso analisar se você tem todo o dinheiro disponível para o pagamento ou se será necessário tentar uma negociação, com a finalidade de facilitar o processo ou mesmo diminuir os juros.

Como localizar a dívida

Para ter informações sobre como pagar suas dívidas, a primeira iniciativa poderá ser entrar em contato com a empresa credora, que pode ser um banco, uma loja na qual você usou o serviço de crediário, uma conta antiga de telefone, entre outras possibilidades. Em alguns casos, pode ser que a empresa nem exista mais, então, será necessário procurar um cartório de protestos.

Uma alternativa que pode ser ainda mais fácil é procurar por uma plataforma de dívidas, que reúne diferentes credores, e por meio do seu CPF será possível identificar e quitar o débito. Aliás, isso pode ser feito até mesmo pela internet, já que essas empresas disponibilizam consultas online a qualquer hora.

Organização de finanças

Por mais que existam facilidades para a negociação de dívidas, prefira manter suas finanças organizadas, traçando objetivos e estipulando limites para os seus gastos. Pode ser que você nem precise de um crédito para adquirir um bem, mas imprevistos sempre acontecem e em algum momento você precisará de um serviço que poderá ser negado por conta de restrições em seu nome.

Gostou das informações deste post sobre negociação de dívida? Aproveite para assinar nossa newsletter e continuar por dentro de assuntos importantes!