Como renegociar dívidas?

O número de inadimplentes no Brasil chegou a mais de 57 milhões em outubro em 2015, em parte devido à crise financeira. Se você é uma dessas pessoas, entretanto, saiba que existe um caminho para sair das dívidas: a renegociação. Para que seja efetiva, essa renegociação precisa seguir alguns passos importantes, até mesmo para garantir que você possa pagar pelo acordo feito.

Como renegociar dívidas? Leia o nosso artigo e descubra o que você precisa fazer!

Elabore uma proposta realista e compatível

Chegar despreparado a uma negociação é a receita para terminar com condições pouco favoráveis para o seu orçamento. Por isso, é muito importante que você elabore uma proposta realísta e que seja benéfica para o seu orçamento, de modo a não causar mais complicações para o seu orçamento. É importante, entretanto, que você tenha bom senso na hora de fazer essa proposta, já que ela não pode, por exemplo, prever uma redução de 70% do valor da dívida, uma vez que grandes são as chances de que o credor não aceite a proposta.

Peça desconto dependendo da forma de pagamento

Normalmente, a renegociação de dívida, quando é feita a prazo, inclui uma taxa de juros, por menor que seja, já que o credor precisa se prevenir quanto a uma possível inadimplência recorrente. Caso você vá pagar à vista, tudo muda de figura e você pode solicitar um desconto, já que o pagamento será feito de uma vez. Inclusive, essa prática de descontos para quitações à vista é bastante comum e, se você dispuser de uma boa quantia, poderá baratear a sua dívida sem muito esforço.

Considere negociar a taxa de juros

Você também tem a possibilidade de negociar a taxa de juros de duas maneiras: tanto a taxa incidente sobre a dívida que se acumulou com o tempo de atraso quanto a taxa de pagamento parcelado da dívida. É importante notar que nem sempre é possível negociar a taxa de juros que já incidiu na dívida, mas se o credor oferecer essa opção, procure uma taxa que faça com que a dívida seja mais compatível com a sua realidade. Quanto à taxa de juros para a quitação, tente argumentar sobre a disponibilidade e comprometimento em quitar a dívida de uma vez, a fim de conseguir valores mais baixos.

Exija o estorno de multas e juros indevidos

Apesar de ser uma prática ilegal, muitas empresas cobram multas, taxas e juros indevidos sobre determinadas dívidas. Como não é uma prática permitida, você também pode exigir o estorno desses valores, conseguindo um alívio no valor da dívida e mais recursos para quitar os seus débitos. Esse tipo de exigência ocorre mediante uma análise criteriosa do contrato, por isso, faça essa avaliação com cuidado, para que a exigência seja realmente fundamentada.

Tente negociar pela internet

Outra opção para você que deseja renegociar dívidas é a de fazer essa negociação pela internet. Apesar de ser um serviço relativamente recente, empresas como a Quero Quitar oferecem a possibilidade de que você faça tudo em ambiente online, diminuindo a burocracia envolvida no processo.

Nesse tipo de renegociação, você se cadastra, escolhe qual dívida deseja renegociar, envia sua proposta e recebe respostas imediatas. Ao aceitar o acordo, você faz o pagamento diretamente na conta da empresa credora, livre de todas as dores de cabeça do processo.

Saiba que renegociar dívidas é um ótimo caminho para se livrar do rótulo de inadimplente sem que isso prejudique ainda mais o orçamento. Para fazer isso, é preciso elaborar uma proposta adequada, negociar taxas de juros, pedir descontos e também exigir os estornos relativos às cobranças indevidas. A negociação pela internet, por sua vez, é uma forma bastante simples de conseguir acordos livre de toda a burocracia.

Quais as suas outras dúvidas sobre esse tipo de negociação? Não deixe de comentar e participar!