Como o planejamento ajuda a combater a instabilidade financeira?

A instabilidade financeira é um assunto frequente entre os brasileiros, afinal, isso pode afetar tanto os negócios quanto a vida particular. Mas, de maneira geral, quais são os maiores problemas que um mal planejamento financeiro pode causar às pessoas? E como será possível se organizar para acabar de vez com isso?

É exatamente pela falta de organização das finanças que as pessoas se endividam, deixam de ter recursos para planejar o futuro e até mesmo o presente fica comprometido diante de incertezas relacionadas ao dinheiro. Além do mais, as relações pessoais também sofrem desgastes em um ambiente marcado por problemas como esses.

A boa notícia é que mesmo para o pior cenário de crise financeira, há sempre uma solução que envolve dois pilares: planejamento e disciplina. E para você entender melhor como isso funciona na prática, listamos algumas dicas abaixo. Confira!

Defina um orçamento e o quanto poderá ser gasto

Definir o seu orçamento mensal é bem simples: o primeiro passo é somar todos os seus rendimentos provenientes de salários, pensões, negócios, entre outras fontes. Depois, liste todos os gastos fixos mensais, tais como aluguel, contas de energia e água, serviço telefônico e internet, TV por assinatura, plano de saúde, escola, transporte, alimentação e lazer.

O ideal, é que todas as contas fixas sejam pagas nas datas corretas, para não acarretarem a cobrança de juros, e ainda sobrar parte de seus rendimentos para investimentos e outros objetivos. Mesmo que você não consiga guardar por mês 30% do seu salário, por exemplo, não se desespere. O importante é manter saldo positivo e com o tempo alguns ajustes garantirão uma poupança maior.

Crie objetivos para longo e médio prazos

Uma forma eficiente de garantir motivação para guardar dinheiro todos os meses e ainda acabar com a instabilidade financeira é manter objetivos e sonhos bem definidos. Viagens, a realização de cursos no exterior, a aquisição do primeiro imóvel próprio ou a compra de um carro são algumas metas que exigem um bom planejamento.

Para aqueles que não têm sonhos ou metas, realmente fica mais difícil compreender a importância de manter a saúde financeira em dia, tudo para que nenhum detalhe possa dar errado na realização do objetivo.

Evite o uso de cartões de crédito

Em algumas situações específicas, o uso do cartão de crédito facilita o dia a dia, como por exemplo, na realização de compras online. No entanto, para o pagamento de uma conta ou mesmo para custear a rotina, como supermercado ou mesmo o abastecimento do carro, esse recurso financeiro não é indicado.

Aliás, um dos maiores fatores que causam o endividamento doméstico é justamente o uso indiscriminado do cartão de crédito. Lembre-se, ele não foi feito para você pagar contas como se fosse dinheiro em espécie. Então, a dica é usá-lo o menos possível e, somente, em situações indispensáveis.

Planeje o uso do dinheiro, faça planilhas mensais para acompanhar tudo o que está sendo gasto, corte despesas desnecessárias ou que não são interessantes no momento e sempre mantenha uma reserva financeira. Afinal, imprevistos podem acontecer e é preciso estar preparado para isso.

Controlando rigorosamente como o seu dinheiro é gasto, o risco de contrair dívidas não existirá e a instabilidade financeira passará bem longe do seu bolso! E para você que precisa quitar suas dívidas antes de entrar nesse estágio de planejar e poupar, recomendamos um conteúdo específico que já está no nosso blog sobre o assunto.