Aprenda com sucesso a renegociar dívida de um imóvel financiado

Todos nós estamos sujeitos a imprevistos e percalços que impactam nossa vida financeira. Quando isso acontece, é importante tomar as rédeas da situação, se reorganizar financeiramente e também buscar uma reestruturação da dívida.

Se você adquiriu um imóvel por financiamento e não está conseguindo pagar as parcelas, não se desespere! Existem muitas formas de renegociar dívida de um imóvel financiado.

A seguir, separamos 4 opções para você renegociar seu financiamento e quitar sua dívida de forma mais tranquila. Veja a que melhor se encaixa ao seu perfil!

Utilizar seu FGTS

Existem duas formas de utilizar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para renegociar a dívida de um imóvel financiado.

Amortizando o saldo devedor

A primeira forma é amortizar o saldo devedor com esse recurso. Assim, uma parte do valor do financiamento é abatido, mas o prazo para pagar a dívida continua o mesmo, resultando em parcelas menores, que cabem no seu bolso.

O problema é que se você usou seu FGTS para dar de entrada no imóvel, só poderá usar o recurso para amortização após 2 anos.

Pagando prestações

A outra forma de usar os recursos do FGTS é pagando algumas prestações do financiamento. Você pode pagar até 12 parcelas, sendo 03 delas, atrasadas. Ao todo, você poderá pagar com o FGTS até 80% do total dessas parcelas e as multas e encargos gerados pelas prestações vencidas.

Essa é uma boa saída para desafogar e ter tempo para se reestruturar financeiramente. Mas lembre-se: você ainda terá que arcar com os 20% restantes do valor.

Renegociar o prazo do financiamento

Outra forma de renegociar a dívida de um imóvel financiado é solicitar o aumento do prazo de financiamento. Desta forma, as prestações ficam com um valor menor, proporcional ao saldo restante.

Essa ampliação do prazo possibilita uma “folga” para reorganizar suas finanças. Mas atente-se, pois existe um limite de prestações e o prazo final não pode ultrapassar os 80 anos do cliente.

Fazer um contrato de renegociação

Tentar renegociar sua dívida com o banco também é uma opção viável, principalmente em tempos de crise. Algumas instituições financeiras são bem flexíveis e podem negociar as prestações em atraso para que você consiga quitar sua dívida.

Mas não se esqueça: vale o que está no contrato! Então, se o banco aceitar renegociar sua dívida, um contrato de renegociação deve ser firmado a fim de evitar problemas futuros.

Optar pela portabilidade de crédito imobiliário

Quem já contratou um financiamento imobiliário e deseja migrar o saldo devedor para outro banco com taxas menores, tem esse direito assegurado através da lei de Portabilidade de Crédito Imobiliário, aprovada em maio de 2014.

Porém, ao realizar a portabilidade, você não pode aumentar o prazo ou modificar o valor financiado. Além disso, existem algumas despesas para efetuar a migração, então é necessário estudar se a mudança realmente vale a pena.

Vale lembrar que essa é uma solução mais paliativa, a longo prazo, e não é de grande valia para pessoas que estão muito endividadas.

Essas são só algumas das possibilidades para quem quer renegociar a dívida de um imóvel financiado. A melhor dica é pesquisar e estudar qual a forma mais vantajosa para você.

Você já renegociou alguma dívida? Como foi sua experiência? Conta pra gente nos comentários!