4 dicas para usar o dinheiro da restituição do imposto de renda

Anualmente, a Receita Federal brasileira libera, para alguns contribuintes, valores referentes à restituição do imposto de renda. Ou seja, são as taxas que o cidadão pagou a mais ao governo e, após os cálculos do próprio órgão federal, tudo o que foi descontado indevidamente é ressarcido.

Para saber se você tem direito à restituição, basta acessar a página do Ministério da Fazenda e fazer uma consulta simples, usando o número do CPF e a data de nascimento. A cada ano, são liberados diferentes lotes de pagamentos em datas específicas, também divulgadas pelo Ministério.

O problema é que nem todas as pessoas têm consciência financeira para usar bem o dinheiro, que pode ser aplicado; investido em algum tipo de negócio, na aquisição de bens; ou mesmo para a quitação de dívidas. Pensando nisso, listamos logo abaixo algumas situações proveitosas que podem ser feitas com esse rendimento extra. Confira!

1. Crie uma reserva financeira

Manter uma reserva financeira para cobrir possíveis emergências é sempre uma excelente atitude. Afinal, de repente você poderá ter gastos extras com saúde, a necessidade de reparar algo importante como o carro ou mesmo uma viagem inesperada por conta de assuntos pessoais.

Mesmo que você ainda não tenha poupança ou investimento para juntar esse dinheiro da restituição do imposto de renda, nunca é tarde para começar a formar uma reserva de emergência. Além disso, é interessante consultar o gerente de sua conta bancária para identificar um bom tipo de investimento para a sua renda, que pode ser títulos de renda fixa, títulos do Tesouro Direto ou mesmo a tradicional poupança.

2. Invista em algo planejado

Outra dica interessante é investir em algo que já esteja sendo planejado — uma viagem, um curso de especialização, a reforma do imóvel ou mesmo a troca do carro. Todo investimento exige organização financeira mensal para ser realizado, então, mesmo que o dinheiro da restituição não seja suficiente para atingir um objetivo, ele poderá ser utilizado como um complemento.

3. Aposte na aposentadoria

Cada vez mais, os brasileiros estão apostando na aposentadoria privada para complementar a tradicional, ou mesmo para garantir uma renda adequada na terceira idade. Cortar gastos impulsivos para fazer esse tipo de investimento é uma excelente alternativa para poupar e ainda assegurar um futuro tranquilo.

Entre as vantagens desse tipo de aposentadoria estão maior rentabilidade; poder ser usada como segunda fonte de renda; e ser possível definir o valor da renda futura, uma vez que os riscos, comparados a outros tipos de investimentos, são baixos.

4. Livre-se das dívidas

Claro que se você tiver dívidas, tais como empréstimos, cartões de crédito, cheque especial ou compras parceladas, a melhor opção para investir o dinheiro da restituição é pagá-las. Aliás, a dica é negociar os pagamentos à vista para obter-se os melhores descontos possíveis.

Caso tenha muitas dívidas, é interessante priorizar o pagamento daquelas com valores mais altos ou mesmo com taxas de juros menos flexíveis, como cheque especial e cartão de crédito, por exemplo.

E você, já sabe o que faria com o dinheiro da restituição do imposto de renda? Aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais para que seus contatos e amigos também tenham acesso a essas dicas. Até a próxima!