4 dicas de organização financeira para não se endividar

Prestar atenção nas finanças pessoais nunca foi tão importante como está sendo atualmente, afinal, em tempos de crise, economizar se torna um dever e não uma regalia. Nesse cenário, é essencial ter uma boa organização financeira para não ficar no vermelho.

Dívidas desnecessárias e custos adicionais com supérfluos são os principais responsáveis por levar seu dinheiro pelo ralo todos os meses. Desse modo, grande parte da sua renda fica comprometida e acaba frustrando seus sonhos para o futuro.

Quer colocar sua vida financeira nos trilhos? Então confira neste artigo algumas dicas imperdíveis para otimizar seus gastos e receita pessoal.

1. Controle seus gastos e sua receita

Comprar compulsivamente é um dos hábitos mais nocivos à organização financeira. É um desafio se segurar com tantas opções de dinheiro fácil que temos hoje, como empréstimos e cartões de crédito para satisfazer nosso consumo.

Porém, seja firme! Evite gastar mais do que recebe no mês e planeje sua renda para tarefas específicas. Para isso, faça uma planilha de controle pessoal e anote todo o seu gasto mensal e equipare com o que você ganha.

Esse é um ótimo método para descobrir quais são os itens em que você mais gasta e quais podem ser evitados, cortando todos os gastos com bobagens.

2. Livre-se das dívidas

Quitar suas dívidas é o primeiro passo para uma organização financeira mais eficiente, pois elas comprometem sua renda e impedem a elaboração de planos estáveis. Crie parâmetros para pagar suas pendências e facilitar seu controle mensal. Confira:

  • faça uma lista de todas as dívidas;
  • priorize as pendências mais perigosas, ou seja, aquelas com as maiores taxas de juros;
  • procure renegociar dívidas antigas com seus credores;
  • certifique-se de que pode pagar o parcelamento que foi renegociado.

Nos primeiros meses de dedicação para o pagamento das dívidas, você vai sentir sua renda seriamente atingida pela sua estratégia. Contudo, lembre-se de que no final do período você estará livre de qualquer pendência!

3. Crie o hábito de poupar para otimizar sua organização financeira

Criar um fundo de emergência é essencial na sua busca por mais estabilidade financeira. Dessa forma, adquira o hábito de poupar para encarar qualquer imprevisto que possa aparecer no decorrer do ano.

Ficar contando o dinheiro para qualquer evento é estressante e desnecessário. Com a ajuda de uma poupança, seu dinheiro estará seguro, preparado para lhe dar auxílio em alguma emergência e ainda funciona como um investimento no final de cada período.

Especialistas em economia doméstica aconselham que pelo menos 10% de sua renda total deve ser destinado a um fundo de emergência mensalmente. Essa porcentagem pode aumentar de acordo com sua realidade financeira.

4. Estabeleça metas para seu orçamento

Estabelecer sua lista de prioridades também faz parte de uma boa organização financeira, pois é preciso saber o objetivo para ter ideia do desempenho financeiro necessário na sua busca.

Fazer a viagem dos sonhos? Começar seu próprio negócio? Comprar um imóvel ou seu carro do ano? Essas são perguntas que ajudam a traçar sua meta financeira, definindo o quanto você deve poupar sem a necessidade de gerar dívidas.

Crie limites de orçamento — impondo regras de até quanto gastar por mês sem prejudicar suas necessidades básicas —, liste seu progresso em uma planilha e acompanhe seu desenvolvimento!

Ter um controle sobre seus gastos é um passo importante para a realização dos seus sonhos. Uma organização financeira eficiente é capaz de alavancar seus projetos e concretizar grandes ideias para seu futuro. Não perca tempo!

Gostou do conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais e ajude seus amigos com essas dicas imperdíveis!